Como meditar e construir seu cérebro

Em 2014, pesquisadores da Universidade da Colúmbia Britânica realizaram um estudo sobre meditação. Eles estavam interessados ​​em como essa prática muda a estrutura do nosso cérebro.

Neste estudo, eles compararam os cérebros de pessoas que praticam meditação com os de não praticantes e o que descobriram é fascinante.

Ao escanear seus cérebros, eles notaram que as pessoas que meditavam regularmente tinham mais massa de tecido nas regiões do cérebro que controlam a concentração, o estresse e a atenção. Na verdade, eles conseguiram, através da prática, desenvolver a parte do cérebro que controla os impulsos e mantém a atenção.1

O que este estudo nos prova é que praticar meditação regularmente pode literalmente fortalecer nosso cérebro.

Neste artigo, vamos dar uma olhada mais de perto na meditação. Veremos como a meditação melhora nossa concentração, como meditar e depois de quanto tempo podemos ver os efeitos.

Antes de começar: Se você deseja aumentar sua concentração e eficiência, baixe  as 10 técnicas comprovadas de concentração . Você descobrirá em particular: “  Como eliminar distrações  ”, “  Como criar um ambiente de trabalho ideal  ” e “  Como aumentar sua concentração com estimulantes naturais  ”

moça deitada
moça deitada

Como a meditação melhora a concentração?

Para entender como a meditação melhora nossa concentração, devemos primeiro entender o que é meditação.

A maioria das formas de meditação consiste em concentrar-se em um elemento específico (respiração, corpo, mantra…) e trazer calmamente nossa atenção de volta a esse elemento sempre que nossa mente vagueia.

Na verdade, a meditação é uma grande parte do aprendizado para não se distrair. E quanto mais meditamos, mais somos capazes de canalizar as distrações.

Isso é confirmado por Catherine Kerr , pesquisadora da Harvard Medical School. Ela explica que as pessoas que praticam meditação regularmente são capazes de ajustar suas ondas cerebrais para canalizar distrações e aumentar a produtividade mais rapidamente.

Ao meditar, desenvolvemos novas faculdades que nos permitem ignorar as distrações com mais facilidade.

A segunda razão pela qual a meditação melhora nossa concentração é porque ela diminui nosso estresse.

O estresse às vezes pode ser paralisante. Quando estamos muito estressados, é difícil pensar, nossa mente vagueia facilmente e é mais difícil manter o foco.

A pesquisa mostrou que meditar ajuda a reduzir nossos níveis de estresse e ansiedade.

Uma prática regular de meditação tem o poder de mudar a forma como as 2 partes seguintes do nosso cérebro funcionam:

  • O córtex pré-frontal medial
  • O córtex pré-frontal lateral

O córtex pré-frontal medial é a parte do cérebro relacionada à introspecção. É aquele que interpreta nossas emoções e experiências, aquele que nos faz considerar uma experiência como boa ou ruim e é também aquele que se preocupa com o futuro e com o que os outros pensam. Essa parte do cérebro também é chamada de Me Center .

O córtex pré-frontal lateral nos permite ver as coisas de um ponto de vista mais racional e lógico. É o que modula nossas respostas emocionais e é o que influencia a maneira como nosso córtex pré-frontal medial age. Também é chamado de Centro de Avaliação .

Nas pessoas que não meditam, a conexão entre o Me Center e o Assessment Center é frágil. O que isso significa é que essas pessoas estão mais à mercê de seu Me Center . Eles, portanto, permitirão mais facilmente que as emoções os dominem e estarão mais propensos a ficarem estressados ​​ou ansiosos.

As pessoas que meditam, por outro lado, fortalecem a conexão entre o Me Center e o Assessment Center . Em outras palavras, eles acham mais fácil controlar sua resposta emocional. Eles são, portanto, menos estressados ​​e ansiosos, o que lhes permite manter o foco mesmo em situações geralmente estressantes.2

rapaz pensando
rapaz pensando

Como meditar para melhorar sua concentração

Existem muitas maneiras de meditar. Aqui veremos como meditar com a respiração:

Passo 1: Encontre um lugar tranquilo. Pode ser na sua sala, no seu quarto, no seu jardim ou até mesmo na natureza.

Passo 2: Sinta-se confortável. Você pode cruzar as pernas se se sentir confortável nessa posição, também pode sentar em uma cadeira ou poltrona, com as costas retas, os pés tocando o chão e as mãos apoiadas nas coxas.

Passo 3: Inspire profundamente pela primeira vez pelo nariz e expire pela boca.

Passo 4: Respire normalmente e concentre-se na sua respiração. Observe os movimentos do seu corpo a cada respiração. Sinta o ar entrando em suas narinas e inflando seus pulmões a cada inspiração e sinta o ar saindo a cada expiração. Deixe-se levar por este ritmo.

Quando você se concentra na respiração, os pensamentos surgem naturalmente em sua mente. Observe-os sem julgá-los e sistematicamente traga sua atenção de volta à sua respiração.

Às vezes, esses pensamentos o levarão por vários minutos e você até esquecerá sua respiração. Não se culpe. Novamente, quando você perceber isso acontecendo, calmamente volte a se concentrar em sua respiração. Esta é sem dúvida a parte mais importante da meditação.

Muitas vezes pensamos que para meditar devemos permanecer concentrados o maior tempo possível e que não devemos pensar em nada. Acreditamos que, se nos deixamos levar pelos pensamentos, é porque não sabemos meditar. Está errado.

Todas as pessoas que meditam (incluindo aquelas que praticam há anos) veem pensamentos perturbadores surgirem uma vez ou outra. A prática da meditação consiste justamente em aprender a acolher esses pensamentos e depois voltar a atenção para a respiração.

É assim que treinamos nossos cérebros.

Quando você vai à academia para construir músculos e faz exercícios com halteres, você os levanta e depois os abaixa. É este movimento para cima e para baixo que constrói o músculo.

Quando você medita, é a mesma coisa, exceto que, em vez de levantar e abaixar os halteres, você se concentra na respiração e, quando sua atenção vai para outro lugar, você se concentra novamente nela. É este “movimento de concentração, reconcentração que fortalece sua mente.

Então, da próxima vez que você meditar e observar pensamentos distrativos durante sua prática, não se culpe. Seja grato por eles estarem lá e diga a si mesmo que eles estão ajudando você a aguçar seu foco.

pessoa jogando dardo
pessoa jogando dardo

quando meditar

“ Somos o que fazemos repetidamente ”

ARISTÓTELES

A regularidade é muito importante na meditação. Se você deseja melhorar sua concentração de forma rápida e sustentável, precisa meditar todos os dias.

Quanto mais você meditar, mais fortalecerá sua concentração.

É um pouco como esculpir o cérebro, como explica Antoine Lutz, pesquisador do CRNL:

“ …a meditação causa mudanças funcionais no cérebro. […] Induz uma reorganização da atividade neuronal. […] A prática regular da meditação tem, assim, um efeito fisiológico no cérebro: isso se traduz na ativação de certas áreas que controlam nossa atenção, nossas emoções, nossa presença no mundo e nos outros ”3

Isso significa que as pessoas que praticaram meditação regularmente por vários anos têm uma estrutura cerebral diferente. Sua atividade neural permite que eles se concentrem mais e mais rápido do que alguém que nunca meditou.

A boa notícia é que você não precisa esperar anos para sentir os benefícios da meditação. Se você meditar de 5 a 10 minutos todos os dias, já verá que depois de uma semana poderá se concentrar melhor.

E com o tempo você será capaz de se concentrar por longos períodos de tempo.

Agora, se você está se perguntando qual é a melhor hora do dia para meditar, realmente não existe regra, fica a seu critério.

Alguns dirão que é melhor meditar ao acordar, outros à noite. Faça como preferir. O mais importante não é tanto a hora do dia em que você medita, mas a regularidade com que você medita. É melhor meditar 5 minutos todos os dias em vez de 30 minutos uma vez por semana.

___

Para concluir, a meditação continua sendo a ferramenta mais poderosa para melhorar sua concentração. Ferramentas e aplicativos anti-distração podem ajudá-lo a manter o foco, mas no final não há nada mais eficaz do que a meditação. 5 – 10 min por dia é suficiente para ver os efeitos.

Notas:

  1. Pesquisa sobre meditação: o que a ciência nos diz sobre meditação 
  2. Este é o seu cérebro em meditação 
  3. Como a meditação afeta nosso cérebro 

Explorando o Gamebucks: Transformando Opiniões em Inovação Gamer

O Gamebucks, uma criação visionária do programador brasileiro Carlos, celebrado como o Elon Musk...

Guia Essencial para Escolher a Agência de Marketing Digital Perfeita para o Seu Negócio

O marketing digital tornou-se uma ferramenta indispensável para empresas que buscam se destacar no...

Técnico Mecânico Hidráulico: Um Guia Completo Sobre a Profissão

A carreira de Técnico Mecânico Hidráulico é uma das mais fundamentais no setor industrial...