Método Zettelkasten

Imagine ter um segundo cérebro graças ao qual você pode encontrar facilmente todas as informações que consome (livros, artigos, vídeos, podcasts, etc.)

Imagine fazer anotações que permitem reter melhor o que você lê e entender as informações em profundidade. 

Imagine ser capaz de fazer conexões entre informações e trazer novas ideias.

Tudo isso se torna possível quando você adota o método Zettelkasten . 

Neste artigo, você descobrirá o que é o método Zettelkasten, quais são seus benefícios e como adotá-lo.

O que é o método Zettelkasten? 

O método Zettelkasten, que significa “caixa de notas” ou “ caixa de ideias ”, é um método de gestão do conhecimento ( Gestão do Conhecimento ) que visa armazenar e organizar melhor as informações que você consome. Foi inventado na década de 1960 por Niklas Luhmann, um prolífico sociólogo alemão que escreveu 70 livros e quase 400 artigos durante sua carreira. 

Na época, seu sistema de organização era assim:

Zettelkasten
Zettelkasten

Cada gaveta continha pequenas notas chamadas “ zettel ” que continham uma ideia, um princípio ou uma teoria que ele havia lido em livros, artigos ou revistas científicas. No final de sua vida, ele havia acumulado nada menos que 90.000 notas.

Toda vez que Luhmann acrescentava uma nova nota a uma dessas gavetas, ele fazia questão de conectá-la a outras notas. Por exemplo, se ele escreveu uma nota 1 sobre um conceito e depois quis adicionar outra nota relacionada a este conceito, ele escreveu em sua nova nota “1a”. Desta forma, ele sabia que a nota 1a estava ligada à nota 1. Isso não só lhe permitiu memorizar melhor as informações, mas também trazer novas ideias.

Embora engenhoso, esse sistema permaneceu impopular por muito tempo. Certamente por causa de sua complexidade e peso. Imagine escrever milhares de notas em pequenos cartões de índice, referenciando-os um por um e guardando-os em armários. Já basta querer desistir antes mesmo de ter começado!

Mas hoje esse sistema está recuperando o interesse. E por uma boa razão, com aplicativos como Roam ou Obsidian , nunca foi tão fácil adotar o método Luhmann.

As ligações bidirecionais, que são a particularidade destas ferramentas, facilitam muito a sua implementação e permitem criar facilmente ligações entre as notas. Não há necessidade de investir em um grande móvel para guardar todas as suas anotações em gavetas, tudo é digitalizado e acessível de qualquer lugar. Então você tem todos os benefícios do zettelkasten sem suas desvantagens. 

Quais são os benefícios de fazer anotações com o método Zettelkasten?

Você faz melhor uso de suas notas

Quando você lê livros e artigos interessantes, você sempre fica tentado a fazer anotações para manter as informações em um canto por precaução. Você diz a si mesmo que, ao fazer isso, poderá lê-los novamente e reutilizá-los mais tarde, se necessário. O problema é que muitas vezes você os esquece e eles acabam acumulando poeira. Isso é chamado de Falácia do Colecionador.

O método Zettelkasten permite evitar que isso aconteça. Porque incentiva você a navegar pelas notas antigas para conectá-las às novas. Como resultado, cada nova nota é uma oportunidade de revisitar as antigas.

menina com livro na cara
menina com livro na cara

Você se lembra melhor do que aprende 

Quando você aprende algo novo, tudo fica fresco em sua memória. Você é capaz de explicá-lo em detalhes. Mas com o passar do tempo, você gradualmente se esquece disso. Este fenômeno natural é devido ao que é chamado de curva do esquecimento . 

Para evitar o esquecimento, você deve se lembrar regularmente para consolidar as informações em sua memória. Isso é exatamente o que o método Zettelkasten faz. Graças a isso, você revisita regularmente anotações antigas, o que permite lembrar melhor as informações que aprendeu.

Você gera novas ideias 

A desvantagem da maioria dos métodos de anotação é que eles armazenam informações. Normalmente, se você tomar uma nota de um livro sobre empreendedorismo, você anotará as grandes ideias do livro e, em seguida, adicionará à sua pasta ‘ empreendedorismo ‘. Idem se você tomar nota sobre desenvolvimento pessoal, finanças ou marketing. Cada nota será colocada em sua respectiva categoria. 

Essa operação tem a vantagem de ser simples e lógica, porém tem uma grande desvantagem: não estimula o choque de ideias e não estimula a conexão de informações entre elas. Em outras palavras, força você a pensar verticalmente e não lateralmente. 

Que diferença isso pode fazer você se perguntar? Bem, muitas vezes é conectando informações entre diferentes domínios que surgem as melhores ideias. É também graças a isso que você é capaz de pensar criativamente e fazer descobertas inesperadas . 

A vantagem do método Zettelkasten é que ele o leva a encontrar os links entre as diferentes notas que você tomou. Você não pensa mais em termos de categoria ou tema, mas em termos de redes. Uma nota pertence a uma rede e não mais a uma determinada categoria, o que muda completamente sua forma de pensar.

Você entende melhor o que lê

O método Zettelkasten obriga você a reformular o que aprendeu com suas próprias palavras e extrair ideias, conceitos e princípios de suas anotações. Então você não pode cuspir estupidamente coisas que você não entende. Você precisa ter certeza de que você entende as coisas completamente. 

Você produz conteúdo interessante rapidamente 

Finalmente, se você é um criador de conteúdo ou um trabalhador do conhecimento, o método Zettelkasten permite que você produza conteúdo interessante rapidamente. Tudo o que você precisa fazer é folhear suas anotações para novas ideias de conteúdo e juntá-las para criar artigos, vídeos, apresentações ou até podcasts. Graças a este sistema, você não começa mais do zero. Você usa seu banco de dados de conhecimento, o que economiza seu tempo .  

Agora que você conhece os benefícios do método Zettelkasten, como você sabe se é adequado para você? 

Para quem é indicado o método Zettelkasten?

Todos podem se beneficiar do método Zettelkasten. Seja você criador de conteúdo, estudante, professor, empresário, freelancer, gerente, engenheiro… No entanto, pode não ser compatível com sua maneira de pensar. 

Quando se trata de anotações e gestão do conhecimento, existem 3 formas principais de pensar. Há arquitetos, bibliotecários e jardineiros. Dependendo da categoria à qual você pertence, esse método será mais ou menos adequado para você.

aprendizado
aprendizado

Os arquitetos

Os arquitectos são pessoas que procuram estruturar e organizar o seu conhecimento de A a Z. Querem poder configurar as suas ferramentas ao mais ínfimo pormenor. O que eles procuram acima de tudo são ferramentas flexíveis. 

Bibliotecários 

Os bibliotecários gostam de coletar informações. Eles querem ser capazes de encontrar facilmente o que armazenaram. Para eles, a melhor forma de organizar e classificar seus conhecimentos é utilizar pastas, subpastas, arquivos e tags. 

Os jardineiros

Jardineiros são pessoas que gostam de coletar e cultivar seus dados. Eles não pensam em termos de pastas, arquivos, compartimentos, mas sim em termos de redes. Eles abordam cada informação como um nó que faz parte de uma rede de dados maior. Acima de tudo, eles procuram entender como as coisas estão conectadas umas às outras. 

Arquitetos, bibliotecários e jardineiros são, portanto, as 3 principais formas de abordagem da Gestão do Conhecimento. Agora, não é impossível que você se encontre em várias dessas categorias. Talvez você seja 80% jardineiro e 20% arquiteto ou 70% bibliotecário e 30% arquiteto. 

Então, como você sabe se o método Zettelkasten é adequado para você?

Você precisa saber qual é o seu perfil:

  • Se você é mais um jardineiro, o método Zettelkasten é exatamente o que você precisa. Será perfeitamente compatível com a sua maneira de pensar. 
  • Se você é mais arquiteto, também vai gostar porque vai oferecer muita flexibilidade. 
  • Por outro lado, se você é bibliotecário, certamente será fonte de frustração e desconforto, pois não oferecerá a estrutura a que você está acostumado.

Como fazer anotações com o método Zettelkasten? 

Etapa 1: fazer anotações de referência

Quando você consome conteúdo (livro, artigo, vídeo, podcast), você deve fazer o que chamamos de notas de referência para capturar as informações. 

As notas de referência são informações que você escreve ou destaca à medida que percorre o conteúdo. Essas notas levam pouco tempo e podem assumir diferentes formas. Por exemplo, você pode reescrever passagens importantes em um caderno , adicionar notas na margem ou destacar grandes ideias. 

O realce não é um método de anotações em si, mas ainda é uma maneira eficaz de capturar informações rapidamente. Pessoalmente, é o que eu prefiro porque me permite desfrutar da minha leitura sem ter que parar a cada 5 minutos para fazer anotações longas.

Se você é como eu e é mais um marcador de passagens que acha interessantes, recomendo o aplicativo Readwise . Graças a ele, você pode centralizar todas as passagens destacadas, independentemente de onde as destacou. 

Você lê no Kindle? Você encontrará todas as passagens destacadas no Readwise.

Prefere ler no papel? O Readwise permite tirar fotos de passagens importantes de seus livros e convertê-las automaticamente em texto e salvá-las no aplicativo.

Você lê muitos artigos na web? Com a extensão Readwise, você pode destacar as passagens que lhe interessam e o aplicativo as salvará instantaneamente.

E se você usa Feedly, Pocket ou Instapaper, também pode importar todas as passagens destacadas. 

É o aplicativo ideal para capturar rapidamente informações de qualquer lugar e centralizá-las em um só lugar. 

plano
plano

Passo 2: Sintetize Ideias com Notas Literárias 

Depois de consumir o conteúdo e capturar as informações relevantes por meio das notas de referência, agora você precisa sintetizá-lo fazendo uma nota literária. 

Para fazer isso, abra seu aplicativo de anotações (de preferência Obsidian ou Roam, projetado para aplicar o método Zettelkasten) e crie uma nova nota. Neste último, escreva o título do conteúdo, adicione o nome do autor, a fonte, copie e cole suas notas de referência e resuma o pensamento do autor com suas próprias palavras. 

Quando você escrever sua nota, finja que está escrevendo para outra pessoa. Deixe o mais claro possível. 

É assim, por exemplo, como fica meu rascunho de nota literária no aplicativo Obsidian depois de ler o livro Antifragile (aff) de Nassim Nicholas Taleb.

Agora você pode estar se perguntando qual é o ponto de tomar notas de referência e notas literárias. Isso tudo não é um pouco redundante? 

Na verdade, cada nota tem uma função específica. A finalidade das notas de referência é capturar rapidamente as informações à medida que você as consome. O das notas literárias é criar uma nota sintética que reúna várias ideias que você pode reler e entender depois. 

Isso evita que você destaque e faça anotações em certas passagens e depois não se lembre a que elas se referem alguns meses depois. Ao escrever notas literárias, você cria um resumo claro e conciso que permanecerá inteligível nos próximos anos.

Passo 3: Extraia conceitos com notas permanentes 

Uma vez que sua nota literária tenha sido escrita, você deve agora dividi-la em uma ou mais notas permanentes. 

Uma nota permanente é uma nota curta de no máximo 2 ou 3 parágrafos que explica com suas próprias palavras uma ideia ou conceito importante que você aprendeu.

Abaixo você pode ver que identifiquei 2 conceitos (que aparecem em roxo) da nota literária que fiz sobre o livro Antifrágil. 

Para cada conceito, criei uma nota permanente.

Essas notas são curtas e permitem que você entenda o conceito em questão em uma ou duas frases.

O interesse de fazer essas anotações permanentes não é apenas isolar as ideias e noções importantes, mas também constituir tijolos de informações que você pode conectar entre si para formar o que se chama de aglomerados de informações. Vamos dar uma olhada mais de perto no que isso se refere na etapa 4. 

Etapa 4: conecte suas anotações permanentes

Cada vez que você criar uma nota permanente, pergunte-se a que outra nota permanente esta pode ser associada. No meu caso, a nota permanente “Antifragile” evocou a noção de volatilidade de que falei em outra nota permanente. Então eu criei um link para esta nota. Agora, quando passo o mouse sobre a palavra em questão, vejo a outra nota aparecer, o que permite acesso rápido às informações. 

E quando vou para a visualização gráfica do Obsidian, posso ver que essas 2 notas estão conectadas entre si.

Essa visualização gráfica é interessante porque permite que você navegue em suas notas de forma diferente. Com ele, você pode ver como eles estão conectados entre si e a quais clusters de informações eles pertencem. 

Se você não sabe o que é um cluster de informações, é um agrupamento denso de notas que estão conectadas umas às outras. Abaixo você pode ver diferentes clusters que formam uma grande rede.

Esses clusters são muito práticos para revisitar suas anotações, mas também para produzir qualquer conteúdo.

Etapa 5 (opcional): produzir conteúdo

Se você é um criador de conteúdo, os clusters permitirão que você produza novos artigos e vídeos rapidamente. Tudo o que você precisa fazer é procurar um cluster específico e usar as diferentes notas desse cluster para produzi-lo. Assim que as informações dessas notas forem coletadas, você terá o conteúdo pronto para publicação.

Conclusão 

O método Zettelkasten é um pouco intimidante no início quando você não o conhece, porque a curva de aprendizado é bastante íngreme. Mas uma vez que você está familiarizado com ele e entende o básico, você pode se beneficiar melhor do conteúdo que você consome.

Como lembrete, aqui estão os principais passos a seguir para fazer anotações com o método Zettelkasten:  

  • Etapa 1: faça anotações de referência enquanto consome o conteúdo. Essas notas devem ser rápidas e não devem interrompê-lo enquanto você lê. Para fazer isso, faça algumas anotações rápidas e/ou destaque passagens importantes.
  • Passo 2: Faça anotações literárias sobre Obsidian ou Roam para sintetizar as notas de referência que você fez no Passo 1. Reformule as ideias do autor com suas próprias palavras e finja que está escrevendo essas notas para que outra pessoa possa entendê-las mais tarde.
  • Passo 3: Identifique as ideias importantes de suas notas literárias e crie notas permanentes a partir delas. Uma nota permanente deve ter no máximo 2 ou 3 parágrafos e resumir um conceito, princípio, definição ou teoria que você reteve.
  • Etapa 4: conecte suas anotações permanentes para criar uma vasta rede de conhecimento e formar clusters que você pode reutilizar posteriormente.
  • Etapa 5 (opcional): produza conteúdo rapidamente a partir dos clusters que você formou na etapa anterior.

Explorando o Gamebucks: Transformando Opiniões em Inovação Gamer

O Gamebucks, uma criação visionária do programador brasileiro Carlos, celebrado como o Elon Musk...

Guia Essencial para Escolher a Agência de Marketing Digital Perfeita para o Seu Negócio

O marketing digital tornou-se uma ferramenta indispensável para empresas que buscam se destacar no...

Técnico Mecânico Hidráulico: Um Guia Completo Sobre a Profissão

A carreira de Técnico Mecânico Hidráulico é uma das mais fundamentais no setor industrial...